ALTERNATIVAS INTERESSANTES

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

REIKI - SIMPLES ASSIM


Assisti a esse vídeo no blog TERAPIAS COMPLEMENTARES - http://luzcardoso.blogspot.com/.
Resolvi compartilhá-lo.
Boa audiência!

Evelize Salgado

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

SINO DE VENTO



O sino toca
a música do vento.
Fala de amor, de paz,
renova a energia,
eleva a vibração
dos sentimentos.

Evelize Salgado

sábado, 15 de outubro de 2011

PARABÉNS E CARINHO AOS MESTRES

Após exercer o magistério por 27 anos, tenho muito a agradecer pelas trocas e aprendizados que meus alunos me proporcionaram.

Que Deus ilumine e abençoe a todos os educadores.

Parabéns e carinho aos mestres!

Evelize Salgado

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

BÊNÇÃO DE MÃE

Que
NOSSA SENHORA APARECIDA
abençõe a todos.
Que seja especial a bênção das crianças!!!!

Evelize Salgado

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

EM BUSCA DE LUZ

Tenho procurado insistentemente manter-me em equilíbrio a cada dia, enfrentando com leveza o momento atual que estou vivendo. Mas não existe uma receita fácil para isso.

As tomadas de decisão, que ora parecem acertadas, muitas vezes se tornam questionamentos sombrios, trazendo oscilações ao que foi dado como certo. E assim passa o tempo, entre certezas e incertezas sobre os mesmos pontos.

O que me faz viver em harmonia, diante de tais paradoxos?

A força da fé espiritual.

Compreender a dualidade como o próprio equilíbrio da vida, receber sinais do Universo em instantes precisos, sentir o fluxo energético "limpando" caminhos, acreditar mais nas escolhas que nas dúvidas, por conta da sabedoria divina - absoluta sobre as fraquezas humanas, tudo isso, são situações que minha alma reconhece como princípios básicos para o que pode se chamar de uma caminhada em busca de LUZ.

E aqui, fica minha gartidão ao meu anjo guia, ao meu PAI protetor.

Evelize Salgado

terça-feira, 4 de outubro de 2011

SÃO FRANCISCO

                                         


EU SOU GRATA!

Evelize Salgado

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

ARTE E TERAPIA - CADEIRAS PLÁSTICAS REVESTIDAS COM TECIDO

Na onda da reciclagem.
Descobrindo o valor das transformções.
Adorei o resultado!

Evelize Salgado

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

OS 7 NÍVEIS DO SER HUMANO


Ontem, uma aluna do curso de chakraterapia me presenteou com este texto e resolvi partilhar com vocês. Estou postando exatamente como recebi. Tentei abrir o blog indicado no final, mas não consegui, peço desculpas se os dados não estiverem corretos, mas vale a leitura.

Também aproveito para deixar meu agradecimento a Fátima, por todos os textos que ela me passou.

Evelize Salgado

Os 7 níveis do ser humano

"Há alguns anos, um buscador aproximou-se de um Mestre da Arte Real (um verdadeiro Místico) e perguntou-lhe:

- Mestre, gostaria muito de saber por que razão os seres humanos guerreiam-se e por que não conseguem entender-se, por mais que apregoem estar buscando a Paz e o entendimento, por mais que apregoem o Amor e por mais que afirmem abominar o Ódio?

- Essa é uma pergunta muito séria. Gerações e gerações a têm feito e não conseguiram uma resposta satisfatória, por não se darem conta de que tudo é uma questão de nível evolutivo. A grande maioria da humanidade do planeta Terra está vivendo atualmente no nível 1. Muitos outros, no nível 2 e alguns outros no nível 3. Alguns poucos já conseguiram atingir o nível 4, pouquíssimos o nível 5, raríssimos o nível 6 e somente de mil em mil anos aparece algum que atingiu o nível 7.

- Mas, Mestre, que níveis são esses?

- Não adiantaria nada explicá-los, pois além de não entender, também, logo em seguida, você os esqueceria e esqueceria também a explicação. Assim, prefiro levá-lo numa viagem mental para realizar uma série de experimentos e aí, então, tenho certeza, você vivenciará e saberá exatamente o que são esses níveis, cada um deles, nos seus mínimos detalhes.

Colocou, então, as pontas de dois dedos na testa do consulente e, imediatamente, ambos estavam em outro local, em outra dimensão do espaço e tempo. O local era uma espécie de bosque, e um homem se aproximava deles.

Ao chegar mais perto, disse-lhe o Mestre:

- Dê-lhe um tapa no rosto.

- Mas por quê? Ele não me fez nada…

- Faz parte do experimento. Dê-lhe um tapa, não muito forte, mas dê-lhe um tapa!

E o homem aproximou-se mais do Mestre e do consulente. Este, então, chegou até o homem, pediu-lhe que parasse e, sem nenhum aviso, deu-lhe um tapa que estalou.

Imediatamente, como se fosse feito de mola, o desconhecido revidou com uma saraivada de socos e o consulente foi ao chão, por causa do inesperado do ataque. Instantaneamente, como num passe de mágica, o Mestre e o consulente já estavam em outro lugar, muito semelhante ao primeiro e outro homem se aproximava. O Mestre, então comentou:

- Agora, você já sabe como reage um homem do nível 1. Não pensa. Age mecanicamente. Revida sem pensar. Aprendeu a agir dessa maneira e esse aprendizado é tudo para ele, é o que norteia sua vida, é sua “muleta”.

Agora, você testará da mesma maneira, o nosso companheiro que vem aí, do nível 2. Quando o homem se aproximou, o consulente pediu que parasse e lhe deu um tapa. O homem ficou assustado, olhou para o consulente, mediu-o de cima a baixo e, sem dizer nada, revidou com um tapa, um pouco mais forte. Instantaneamente, já estavam em outro lugar muito semelhante ao primeiro.

- Agora, você já sabe como reage um homem do nível 2: pensa um pouco, analisa superficialmente a situação, verifica se está à altura do adversário e aí, então, revida.

Se ele julgar-se mais fraco, não revidará imediatamente, pois irá revidar à traição. Ainda é carregado pelo mesmo tipo de “muleta” usada pelo homem do nível 1. Só que analisa um pouco mais as coisas e fatos da vida. Entendeu?

Repita o mesmo com esse aí que vem chegando, o nível 3. A cena repetiu-se. Ao receber o tapa, o homem parou, olhou para o consulente e assim falou:

- O que é isso, moço? Mereço uma explicação, não acha? Se não me explicar direitinho por que razão me bateu, vai levar uma surra! Estou falando sério!

- Eu e o Mestre estamos realizando uma série de experimentos e este experimento consta exatamente em fazer o que fiz, ou seja, bater nas pessoas para ver como reagem.

- E querem ver como reajo?

- Sim. Exatamente isso… e como você vai reagir? Vai revidar? Ou vai nos ensinar outra maneira de conseguir aprender o que desejamos?

- Já nem sei se continuo discutindo com vocês, pois acho que estou perdendo meu tempo. São dois malucos e tenho coisas mais importantes para fazer do que ficar conversando com dois malucos. Que outro, em algum outro lugar, revide por mim. Não vou nem perder meu tempo com vocês, pois não merecem meu esforço… São uns perfeitos idiotas... E ainda querem me convencer de que estão buscando conhecimento. Picaretas! Isso é o que vocês são! Uns picaretas! Uns charlatões!

Imediatamente, aquela cena apagou-se e já se encontravam em outro luar, muito semelhante a todos os outros. Então, o Mestre comentou:

- Agora, você já sabe como age o homem do nível 3: gosta de analisar a situação, discutir os pormenores, criticar tudo, mas não apresenta nenhuma solução ou alternativa, pois ainda usa as mesmas “muletas” que os outros dois anteriores também usavam.

Prefere deixar tudo pra lá, pois não tem tempo para se aborrecer com a ação, que prefere deixar para os outros.

É um erudito e teórico que fala muito, mas que age muito pouco e não apresenta nenhuma solução para nenhum problema, a não ser a mais óbvia e assim mesmo, olhe lá… É um medíocre enfatuado, cheio de erudição, que se julga o “Dono da Verdade”, que se acha muito “entendido” e que reclama de tudo e só sabe criticar.

É o mais perigoso de todos, pois costuma deter cargos de comando por ser, geralmente, portador de algum diploma universitário em nível de bacharel (mais uma outra “muleta”) e se pavoneia por isso. Possui instrução e muita erudição. Já consegue ter um pouquinho mais de percepção das coisas, mas é somente isso.

Vamos, agora, saber como reage um homem do nível 4. Faça o mesmo com esse que aí vem.

E a cena repetiu-se. O caminhante olhou para o buscador e perguntou:

- Por que você fez isso? Eu fiz alguma coisa errada? Ofendi você de alguma maneira? Enfim, gostaria de saber por que motivo você me bateu. Posso saber?

- Não é nada pessoal. Eu e o Mestre estamos realizando um experimento para aprender qual será a reação das pessoas diante de uma agressão imotivada.

- Pelo visto, já realizaram este experimento com outras pessoas. Já devem ter aprendido muito a respeito de como reagem os seres humanos, não é mesmo?

- É… Estamos aprendendo um bocado. Qual será sua reação? O que pensa de nosso experimento? Tem alguma sugestão melhor?

- Hoje, vocês me ensinaram uma nova lição e estou muito satisfeito com isso e só tenho a agradecer por me haverem escolhido para participar deste seu experimento. Apenas acho que vocês estão correndo o risco de encontrar alguém que não consiga entender o que estão fazendo e revidar à agressão. Mas também se não corrermos algum risco na vida, nada jamais poderá ser conseguido, em termos de evolução.

O Mestre assim comentou:

- O homem do nível 4 já está bem distanciado e se desligando gradativamente dos afazeres mundanos. Já sabe que existem outros níveis mais baixos e outros mais elevados e está buscando apenas aprender mais e mais para evoluir, para tornar-se um sábio.

Não é, em absoluto, um erudito (embora até mesmo possa possuir algum diploma universitário) e já compreende bem a natureza humana para fazer julgamentos sensatos e lógicos. Por outro lado, possui uma curiosidade muito grande e uma insaciável sede de conhecimentos. E isso acontece porque abandonou suas “muletas” há muito pouco tempo, talvez há um mês ou dois.

Mas vamos continuar com o nosso aprendizado. Repita o mesmo com este homem que aí vem, e vamos ver como reage um homem do nível 5. O tapa estalou.

- Filho meu… Eu bem o mereci por não haver logo percebido que estavas necessitando de ajuda. Em que te posso ser útil?

- Não entendi… Afinal, dei-lhe um tapa. Não vai reagir?

- Na verdade, cada agressão é um pedido de ajuda. Em que te posso ajudar, filho meu?

- Estamos dando tapas nas pessoas que passam, para conhecermos suas reações. Não é nada pessoal…

- Então, é nisso que te posso ajudar? Ajudar-te-ei com muita satisfação pedindo-te perdão por não haver logo percebido que desejas aprender. É meritória tua ação, pois o saber é a coisa mais importante que um ser humano pode adquirir. Somente por meio do saber é que o homem se eleva. E se estás querendo aprender, só tenho elogios a te oferecer.

Logo aprenderás a lição mais importante que é a de ajudar desinteressadamente as pessoas, assim como estou a fazer com vocês, neste momento.

Instantaneamente, a cena se desfez e logo se viram em outro caminho, um pouco mais agradável do que os demais, e o Mestre assim se expressou:

- Quando um homem atinge o nível 5, começa a entender que a Humanidade, em geral, digamos, o homem comum, é como uma espécie de adolescente que ainda não conseguiu sequer se encontrar e, por esse motivo, como todo e qualquer bom adolescente, é muito inseguro e, devido a essa insegurança, não sabe como pedir ajuda e agride a todos para chamar atenção e pedir, então, de maneira velada e indireta, a ajuda de que necessita.

O homem do nível 5 possui a sincera vontade de ajudar e de auxiliar a todos desinteressadamente, sem visar vantagens pessoais. Agora, dê um tapa nesse homem que aí vem.

E o buscador iniciou o ritual. Pediu ao homem que parasse e lançou a mão ao seu rosto. Jamais entendera como o outro, com um movimento quase instantâneo, desviou-se e a sua mão atingiu apenas o vazio.

- Meu filho querido! Por que você queria ferir a si mesmo? Ainda não aprendeu que agredindo os outros você estará agredindo a si mesmo? Você ainda não conseguiu entender que a humanidade é um organismo único e que cada um de nós é apenas uma pequena célula desse imenso organismo? Seria você capaz de provocar, deliberadamente, em seu corpo, um ferimento que vai doer muito e cuja cicatrização orgânica e psíquica vai demorar e causará muito sofrimento inútil?

Instantaneamente, tudo se desfez e se viram em outro ambiente, ainda mais lindo e repousante do que o último em que estiveram. Então o Mestre falou:

- Este é um dos níveis mais elevados a que pode chegar o ser humano em sua senda evolutiva, ainda na matéria, no planeta Terra. Um homem que conseguiu entender o que é o Amor, já é um Homem Sublime, Inefável e quase Inatingível pelas infelicidades humanas, pois já descobriu o Começo da Verdade, mas ainda não a conhece em toda sua Plenitude, o que só acontecerá quando atingir o nível 7. Logo você descobrirá isso. Dê um tapa nesse homem que aí vem chegando. Vamos ver como reage o homem do nível 7.

E o buscador pediu ao homem que parasse. Quando seus olhares se cruzaram, uma espécie de choque elétrico percorreu-lhe todo o corpo e uma sensação mesclada de amor, compaixão, amizade desinteressada, compreensão, de profundo conhecimento de tudo que se relaciona à vida e um enorme sentimento de extrema segurança encheram-lhe todo o seu ser.

- Bata nele! – ordenou o Mestre.

- Não posso, Mestre, não posso…

- Bata nele! Faça um grande esforço, mas terá que bater nele! Nosso aprendizado só estará completo se você bater nele! Faça um grande esforço e bata! Vamos! Agora!

- Não, Mestre. Sua simples presença já é suficiente para que eu consiga compreender a futilidade de lhe dar um tapa. Prefiro dar um tapa em mim mesmo. Nele, porém, jamais!

- Bate-me – disse o Homem com muita firmeza e suavidade – pois só assim aprenderás tua lição e saberás finalmente porque ainda existem guerras na Humanidade.

- Não posso… Não posso… Não tem o menor sentido fazer isso…- Então – tornou o Homem – já aprendeste tua lição. Quem, dentre todos em quem bateste, a ensinou para ti? Reflete um pouco e me responde.

- Acho que foram os três primeiros, do nível 1 ao nível 3. Os outros apenas a ilustraram e a complementaram. Agora, compreendo o quão atrasados eles estão e o quanto ainda terão que caminhar na senda evolutiva para entender esse fato. Sinto por eles uma compaixão muito profunda. Estão de “muletas” e não sabem disso. E o pior de tudo é que não conseguem perceber que é até muito simples e muito fácil abandoná-las e que, no preciso instante em que as abandonarem, começarão a progredir. Era essa a lição que eu deveria aprender?

- Sim, filho meu. Essa é apenas uma das muitas facetas do Verdadeiro Aprendizado. Ainda terás muito que aprender, mas já aprendeste a primeira e a maior de todas as lições. Existe a Ignorância! – volveu o Homem com suavidade e convicção

- Mas ainda existem outras coisas mais que deves ter aprendido. O que foi?

- Aprendi, também, que é meu dever ensiná-los para que entendam que a vida está muito além daquilo que eles julgam ser muito importante – as suas “muletas” – e também sua busca inútil e desenfreada por sexo, status social, riquezas e poder.

Diz o Mestre:

- A Humanidade ainda é uma criança, mal acabou de nascer, mal acabou de aprender que pode caminhar por conta própria, sem engatinhar, sem precisar usar “muletas”. O grande erro é que nós queremos fazer tudo às pressas e medir tudo pela duração de nossas vidas individuais. O importante é que compreendamos que o tempo deve ser contado em termos cósmicos, universais. Se assim o fizermos, começaremos, então, a entender que o Universo é um organismo imenso, ainda relativamente novo, e que também está fazendo seu aprendizado por intermédio de nós seres vivos conscientes e inteligentes que habitamos planetas disseminados por todo o Espaço Cósmico.

Nossa vida individual só terá importância, mesmo, se conseguirmos entender e vivenciar este conhecimento, esta grande Verdade: “somos todos uma imensa equipe energética atuando nos mais diversos níveis energéticos daquilo que é conhecido como Vida e Universo, que, no final das contas, é tudo a mesma coisa”.

- Mas sendo assim, para eu aprender tudo de que necessito para poder ensinar aos meus irmãos, precisarei de muito mais que uma vida. Ser-me-ão concedidas mais outras vidas, além desta que agora estou vivendo?

- Mas ainda não conseguiste vislumbrar que só existe uma única Vida e tu já a estás vivendo há milhões e milhões de anos e ainda a viverás por mais outros tantos milhões, nos mais diversos níveis? Tu já fostes energia pura, átomo, molécula, vírus, bactéria, enfim, todos os seres que já apareceram na escala biológica. E tu ainda és tudo isso. Compreende, filho meu, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.

- Mas mesmo assim, então não terei tempo, neste momento atual de minha manifestação no Universo, de aprender tudo o que é necessário ensinar aos meus irmãos que ainda se encontram nos níveis 1, 2 e 3.

- E quem o terá jamais, algum dia? Mas isso não tem a menor importância, pois tu já estás a ensinar o que aprendeste, nesta breve jornada mental. Já aprendeste que existem 7 níveis evolutivos possíveis aos seres humanos, aqui, agora, neste planeta Terra.

O Autor deste conto conseguiu transmiti-lo, há alguns milênios, através da Tradição Oral, durante muitas e muitas gerações.

Compreendes, agora, que não será necessário mais do que uma única vida como um ser humano, neste planeta Terra, para que aprendas tudo e que possas transmitir esse conhecimento a todos os seres humanos, nos próximos milênios vindouros? É só uma questão de tempo, não concordas, filho meu?

Tu e todos os demais que estão transmitindo esse conhecimento já cumpriram as suas partes. Que os outros, os que dele estão tomando conhecimento, cumpram as suas. Para isso são livres e possuem o discernimento e o livre-arbítrio suficientes para fazer suas escolhas e nada tens com isso.

Entendeste, filho meu?"

pps formatadado por J. Truffi

DO BLOG: http://expandiraconsciencia.blogspot.com/

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

ARTE E TERAPIA - MÓVEIS RECICLADOS REVESTIDOS COM TECIDO

Hoje é aniversário do meu filho mais novo. Dele só, não. Também estão de aniversário minha nora e minha cunhada. Que delícia comemorar a vida!!!!!

Mas o que isso tem a ver com o título da postagem?

Bem, como escrevi há uns dias atrás, estou na onda das reciclagens. Aliás, nada mais altrnativo que reciclar. Pois é, como meu filho estava precisando de
uma mesinha de cabeceira, e com pouco dindim no bolso, resolvemos apelar para uma loja de móveis usados. Encontramos dois criados-mudos em boas condições, mas bem feinhos, coitados. Ele queria um só, mas como havia uma gaveta e duas prateleiras em cada um (e o apartamento dele não tem quase nada dentro), resolvi comprar os dois (R$ 15,00 cada) e fazer "um e meio".

Cortei um pedaço, na altura - o feng-shui desaconselha que a cama fique mais baixa que o móvel - e coloquei as duas gavetas na mesma peça. Lixei, pintei e forrei com tecido listradinho preto com branco. No interior das gavetas, uma barrinha preta pra melhorar o acabamento. E ainda vai um vidro sobre as prateleiras para proteger um pouco mais, pois somente a impermeabilização não garante a durabilidade após muito uso.

Não resisti e coloquei as fotinhos aí ao lado, mesmo com a distorção das listrinhas, dá pra ver a diferença. Quem te viu, quem te vê.

Deu um trabalhão, mas é uma verdadeira ARTETERAPIA.

Hoje entreguei o movelzinho - presente de aniversário - feito com muito amor. E com ele foram também muito boas energias, pois fiz uma mega limpeza energética para transmutar quaisquer "memórias e energias negativas" que pudessem estar impregnadas no móvel.

Ainda falta reciclar o outro, que vai funcionar como uma mesinha entre duas plotronas.

Que Deus abençoe os aniversariantes. Muita luz e amor a todos eles.

Evelize Salgado

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

CURSOS DE SETEMBRO

REIKI I
DATA: 06/09

REIKI II
DATA: 19/09

CHAKRATERAPIA II
DATA: 27/09

TEMPO DE AGRADECER

Obrigado Senhor!



 
"Obrigado Senhor pelos meus braços perfeitos...
Quando há tantos mutilados.

Pelos meus olhos perfeitos...
Quando há tantos cegos.

Pela minha voz que canta...
Quando tantas emudecem.

Pelas minhas mãos que trabalham...
Quando tantas mendigam.

É maravilhoso Senhor!
Ter um lar para voltar...
Quando há tantos que não têm onde ir.

Sorrir...quando há tantos que choram.
Amar...quando há tantos que odeiam.
Sonhar...quando há tantos que se revolvem em pesadelos.
Viver... quando há tantos que morrem antes de nascer.

É maravilhoso Senhor,
ter tão pouco a pedir
e tanto para agradecer..."

Acho este texto lindo, então,
apesar de não saber quem é o autor,
estou compartilhando.
Evelize Salgado

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

TEMPO DE SER FELIZ II



Despir-se de todas incertezas, inseguranças, mágoas, medos...
Mergulhar profundamente na alma
buscando a coragem de ver-se sob todos os prismas
e amar-se.
Deixar emergir os desejos mais secretos, os projetos,
os sonhos de todo o sempre,
que ficaram guardados nas gavetinhas da ilusão.
Ter sempre vontade de seguir,
vencer intempéries emocionais, mentais, reais.
Viver a vida, a liberdade, a felicidade.
Acreditar!
Sempre é tempo de ser feliz!

Evelize Salgado

terça-feira, 30 de agosto de 2011

TEMPO DE SER FELIZ



Estava procurando uma imagem para colocar nesta postagem, encontrei a que aí está e ela me calou ... 

Outra hora volto para escrever sobre o que estava pensando, agora pefiro voar.

Evelize Salgado

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

MUDANÇAS II - TEMPO DE RENOVAÇÃO


Sexta-feira, dia 27 de maio, fiz um post falando sobre um processo de mudanças que estava ocorrendo em minha vida e hoje, três meses depois, venho falar mais um pouquinho a respeito.

Após ter fechado o espaço holístico onde eu trabalhava como terapeuta e facilitadora de vários cursos, fiquei meio perdida, sem saber que rumo dar para minha vida profissional; não tinha vontade de alugar outra sala e dar continuidade ao trabalho em outro lugar, pois um aluguel real - eu pagava um valor simbólico ao meu amigo dono da sala, falecido em abril - seria inviável, pelo menos nas mesmas condições do local em que estava.

Assim, decidi por uma mudança radical, vender meu ap e morar em outro lugar, na realidade, em um praia do litoral gaúcho - meu sonho há tanto tempo. Certa vez, comentei sobre isso com um amigo e ele, sabiamente, disse que eu deveria analisar se era desejo da alma ou do ego. Quando falava sobre o assunto, as pessoas diziam que eu estava ficando maluca. Minha irmã mandou que eu "lavasse os miolos". Deixei rolar.

Como eu disse no post anterior, o Universo sempre dá uma ajudinha.

Não vendi o apartamento, o frio e a umidade deste inverno me fizeram repensar e, principalmente, a ideia de o marido ficar aqui até a aposentadoria, causando um ir e vir pelas estradas nos finais de semana, tudo isso me fez ver que ainda não era hora de deixar "um mundo" pra trás.

Mas durante esse tempo, resolvi relaxar e descobri um lado oculto que nunca imaginara.

Passei a atender e dar meus cursos em casa, mas com a quebra do ritmo, comecei a brincar de fazer arte - ARTETERAPIA - o que funcionou muito bem e me manteve em equilíbrio.

Curti muito esse meu lado desconhecido e apesar do mau jeito, fiz muitas coisas que me encheram não só de prazer, como também de orgulho. Andei reciclando, criando, aprendendo a costurar à máquina, fazendo travesseirinhos fitoenergéticos, e entre tecidos, pincéis, colas, madeiras e até móveis me senti uma pessoa renovada, cheia de vida e de vontade de continuar trabalhando.

Amanhã começo um curso de massagem com pedras quentes e frias - também um desejo antigo - podendo, assim, oferecer uma novidade aos clientes que continuaram comigo e a outros tantos que virão.

Obrigada, Senhor, por não ter desistido de mim, por não ter deixado que eu desistisse. Afinal, A MELHOR ALTERNATIVA é sempre buscar novas alternativas.

Evelize Salgado

quarta-feira, 15 de junho de 2011

DIRETO DE SANTO ANTÔNIO DA PATRULHA

Dia 13/06, veio de santo Antônio da Patrulha, um grupo de pessoas muito especiais, para fazer o Reiki I.

Indicadas pela Patrícia, uma outra querida que fez o curso comigo em abril, as meninas aproveitaram o feriado dedicado ao padroeiro da cidade para fortalecerem suas energias e iniciarem uma caminhada como reikianas.

Tivemos um dia fantástico, de muitas alegrias, muitas trocas - de energia, de carinho- que marcaram o início de uma longa e sincera amizade.

Deixo aqui minha homenagem e o meu agradecimento às quatro meninas e a Santo Antônio, que nos possibilitou este encontro.

Evelize Salgado

terça-feira, 7 de junho de 2011

TRÊS MESES, TRÊS AMIGOS, TRÊS VEZES – ADEUS!


Algumas das leituras mais importantes que tenho feito, falam sobre a aceitação da morte, ou, muito mais do que isso, a preparação para “a passagem”.
Acredito que atualmente as pessoas estejam convivendo melhor com a situação da partida de seus entes queridos.
Nestes últimos três meses, três pessoas do meu círculo de amizades – não muito íntimas - partiram em suas viagens cósmicas, deixando aqui, muitas saudades, mas esposas e familiares bastante fortalecidos, apesar da dor da separação.

Precisamos acreditar que realmente as coisas estão mudando. A espiritualidade está cada vez mais presente na consciência dos Homens. A certeza de que somos corpos hospedando um espírito eterno, nos enche de conforto em situações de dor e fragilidade como o momento do desencarne.

Acredito, sinceramente, que o apego está cedendo lugar ao AMOR.
E fica para pensar: 
  • Como estamos vivendo os nossos dias?
  • Que importância damos aos relacionamentos?
  • Como cuidamos do nosso corpo e alma?
  • Como qualificamos ESTA VIDA?  
LUZ em nosso trilhar!!!!!!!!

Evelize Salgado 

quarta-feira, 1 de junho de 2011

HOJE, O TEMPO É MEU AMIGO



Às vezes passo e logo sigo!
Hoje o tempo é meu amigo
Venho com calma
Trazer o meu sorriso,
Deixar o meu abraço
Beijar a tua alma.

Evelize Salgado

FENG SHUI - MUITAS RESPOSTAS



Há um tempo atrás, postei um texto sobre o medo. Era uma época em que havia feito muitas leituras sobre o tema e logo comecei um trabalho interior de auto-confiança e fé. Confesso que não é a coisa mais fácil do mundo – acreditar que tudo vai dar certo – pois aos primeiros “desencantos” a velha insegurança aparece. Mas é preciso ser persistente e levar adiante o nosso objetivo – NÃO TER MEDO!

Nos meus estudos atuais, sobre FENG SHUI, descobri que em cada guá, encontramos muitas respostas aos nossos questionamentos. Cheguei ao guá missão e carreira e, no livro da Silvana Helena Occhialini – FENG SHUI o poder de atrair a prosperidade (indicação que agradeço a Cris Ventura do blog O CANTO DO FENG SHUI), encontrei as linhas que transcrevo a seguir.

“...


- Estou feliz com que faço? Estou seguindo minha missão?


Uma das coisas mais importantes da vida é, com certeza, trabalhar naquilo que gostamos de fazer, não importa o que os outros pensem. O importante é ser bom pra você. Todas as pessoas bem sucedidas amam o que fazem.

Algumas vezes os caminhos ficam bloqueados e barreiras surgem do nada. É hora de parar para refletir; deve-se ter muita calma nesse momento.


Se há uma ameaça o coração dispara. Isso é comum ao ser humano, herança dos ancestrais que lutavam para sobreviver na natureza inóspita. A preocupação logo se transforma em medo. Se não a controlarmos, surge o desespero.


Detectada a dificuldade, entretanto, é hora de agir com calma e confiança. Faça exatamente o contrário do que faz nessas situações. Relaxe, respire fundo e peça orientação. Peça por um sinal. Parece bobagem e eu mesma duvidava de que isso fosse possível. No decorrer da vida, entretanto, comprovei que funciona de verdade.


Experimente, confie e acredite.


Quando aprendemos a transcender e transmutar energia, percebemos que o medo é apenas uma ilusão temporária, produzida pelo intelecto para que voltemos atrás. É como caminhar pra trás, em vez de ir em frente. Quanto mais você expande sua consciência, menos medo terá.


Outro ponto importante nesse estágio é ter coragem. Mas o que é ter coragem? É ter disposição para enfrentar o desconhecido, superando as dificuldades e a insegurança. É ter energia para superar obstáculos e resistências. Minha amiga Nancy diz que a única coisa que o medo nos ensina é ficar com medo. Estar confiante nos conecta com Deus. A escolha é nossa.”

E com esse discurso a autora segue dando outras informações e algumas dicas para ativarmos o guá do trabalho, sempre focando naquilo que queremos.

Mais uma vez, uma leitura certa na hora certa. Ou seria mais um sinal?

Evelize Salgado

segunda-feira, 30 de maio de 2011

AQUI E AGORA


Há pouco cheguei da minha caminhada e, hoje, voltei muito contente.

Para iniciar bem a semana, resolvi escolher um foco para o meu momento. Caminhar meditando. Já havia experienciado isso na esteira, quando eu ainda caminhava na academia do condomínio. Mas sair pela rua, concentrada em algo, é difícil. As distrações vêm a todo instante. Então, digamos que eu tenha conseguido fazer meio caminho com a minha meditação induzida. Que vitória!

Saí pensando nas expectativas que andam me cercando e acabei percebendo que mais uma vez estava deixando de lado o aqui e agora.

Imediatamente tratei de agradecer.

- Meu Deus, como minha vida é boa!

Eu sou grata.

Amei o dia ensolarado, amei o percurso, amei encontrar o que buscava: meu EU verdadeiro, equilibrado, alegre e satisfeito com o instante que estava vivendo. Amei chegar a minha casa , tomar uma água fresca e sentir meu corpo cansado, mas vibrante e feliz.

Evelize Salgado

sexta-feira, 27 de maio de 2011

MUDANÇAS




Dia 15 de fevereiro deste ano iniciou-se, em minha vida, um processo de mudança. Sabemos que quando elas se impõem, o Universo está dando uma mãozinha e nos direcionando àquilo que precisamos e não enxergamos, ou insistimos em não enxergar.

Estou indo a passos cautelosos, até encontrar o que me foi reservado.

Embora este momento não tenha nada a ver com a questão da minha idade, amei este texto que recebi por e-mail e vou compartilhar com vocês. Querendo ou não, respostas metafóricas aparecem e mudanças rejuvenescem!!!!!


A Idade e a mudança


- Lya Luft -

"Mês passado participei de um evento sobre as mulheres no mundo contemporâneo. Era um bate-papo com uma platéia composta de umas 250 mulheres de todas as raças, credos e idades.


E por falar em idade, lá pelas tantas, fui questionada sobre a minha e, como não me envergonho dela, respondi. Foi um momento inesquecível... A platéia inteira fez um 'oooohh' de descrédito.


Aí fiquei pensando: 'pô, estou neste auditório há quase uma hora exibindo minha inteligência, e a única coisa que provocou uma reação calorosa da mulherada foi o fato de eu não aparentar a idade que tenho? Onde é que nós estamos?'


Onde, não sei, mas estamos correndo atrás de algo caquético chamado 'juventude eterna'. Estão todos em busca da reversão do tempo.

Acho ótimo, porque decrepitude também não é meu sonho de consumo, mas cirurgias estéticas não dão conta desse assunto sozinhas. Há um outro truque que faz com que continuemos a ser chamadas de senhoritas, mesmo em idade avançada.

A fonte da juventude chama-se 'mudança'. De fato, quem é escravo da repetição está condenado
a virar cadáver antes da hora. A única maneira de ser idoso sem envelhecer é não se opor a novos comportamentos, é ter disposição para guinadas. Eu pretendo morrer jovem aos 120 anos.

Mudança, o que vem a ser tal coisa?

Minha mãe recentemente mudou do apartamento enorme em que morou a vida toda para um bem menorzinho. Teve que vender e doar mais da metade dos móveis e tranqueiras, que havia guardado e, mesmo tendo feito isso com certa dor, ao conquistar uma vida mais compacta e simplificada, rejuvenesceu.

Uma amiga casada há 38 anos cansou das galinhagens do marido e o mandou passear, sem temer ficar sozinha aos 65 anos. Rejuvenesceu.

Uma outra cansou da pauleira urbana e trocou um baita emprego por um não tão bom, só que em Florianópolis, onde ela vai à praia sempre que tem sol. Rejuvenesceu.

Toda mudança cobra um alto preço emocional. Antes de se tomar uma decisão difícil, e durante a tomada, chora-se muito, os questionamentos são inúmeros, a vida se desestabiliza. Mas então chega o depois, a coisa feita, e aí a recompensa fica escancarada na face.

Mudanças fazem milagres por nossos olhos, e é no olhar que se percebe a tal juventude eterna. Um olhar opaco pode ser puxado e repuxado por um cirurgião a ponto de as rugas sumirem,
 só que continuará opaco porque não existe plástica que resgate seu brilho.


Quem dá brilho ao olhar é a vida que a gente optou por levar.
Olhe-se no espelho..."

E tem gente que ainda duvida de que o Universo conspira a nosso favor!


Evelize Salgado